“Sofrer, sofrer, sofrer” – este é o nosso ideal!

As solteiras e os solteiros andam se multiplicando mesmo. Não que seja algo ruim, longe disso, mas será isso uma consequência da idealização? Quando perguntadas, as mulheres são quase unânimes: “Está difícil achar gente séria no mercado.” Será seriedade ou idealização excessiva? Um pouco dos dois, quem sabe?… “Qual o homem ideal para você?”, poderíamos perguntar e veríamos mulheres se debruçarem em uma longa lista de adjetivos, que certamente acharão em uma referência com alguma celebridade do seu imaginário pessoal, para qualificar o futuro possuidor de suas virtudes. O mesmo não pode ser perguntado para os homens, visto que o gênero masculino ainda sofre de deslocamento cerebral, transportando, quase sempre, sua capacidade decisória para as cercanias pubianas. De uma forma em geral, no mercado da conquista, para o homem comum, não existe “a mulher ideal”, existe a que ele quer levar para a cama em determinada noite (ou dia), e que dará vazão aos seus desejos de consumo, contanto não firam a gloriosa Ferrari com rodas maiores e mais brilhantes do que o sol.

No que diz respeito às mulheres, no entanto, que tal se trocássemos a palavra IDEAL por CERTO? Ou ainda… a pessoa certa para uma outra é aquela que não é o seu ideal de pessoa. O certo não tem erros, certo? Agora, ideal… ah, isso já não podemos garantir, porque, por exemplo, o homem ideal para uma mulher contemplaria todos os atributos divinos em uma só pessoa, como beleza, cavalheirismo, riqueza, bondade, honra, lealdade, fidelidade, companheirismo, cumplicidade, atenção, carinho, trabalho, honestidade, força, sentimento, sensibilidade, assertividade, pontualidade, bom gosto, despachatez, razão e emoção, 24 horas por dia, 7 dias por semana – um combo mais ou menos assim, que certamente não se encontra no balcão mais próximo do Mc Donald’s.

Eis que Deus, não podendo descer a nós em carne e osso para trajar-se em tal figurino para atender o ideal feminino, envia a vocês, mulheres, o cara CERTO, o imperfeito, o cara que, com sorte, vai chegar ali pelos 40% de eficiência de cada item do seu supercombo, e que vai precisar muito de você, que também não é nem a Brastemp nem essa Coca-Cola toda, para ambos chegarem aos 100% que a relatividade permite. Se houver bastante dedicação mútua, ele, o cara, com bastante esforço, verá seu cérebro deixar a zona rugosa e escura do seu ser subir de elevador para um primeiro encontro com o coração – lar natural das mulheres -, e perceberá aquela mulher valiosa ao seu lado, que o estima e apoia, que dá duro em casa e no trabalho, que sabe das limitações, mas que faz o mínimo para ajudar alguém cujo cérebro e a maioria de suas percepções há pouco encontravam-se ensacados, tolidos da luz natural dos bons relacionamentos. E, só a partir daí, poderão andar mais equilibradamente se apoiando um no outro, sem causar uma escoliose lombar de tanto sobrepeso, como é de se esperar quando a diferença de objetivos e bagagem emocional é muito grande.

IDEAL é nome de álcool, algo que evapora fácil. Bom mesmo é o CERTO, porque não estará errado nunca. Este sim, Deus manda pra gente.

Sobre João Viégas

Consultor e professor de Pós-graduação e MBA em Marketing e Comunicação, autor e editor do livro 'tempo.com - A comunicação esquecida em tempos de Internet', articulista da revista Moda Brasil Magazine, palestrante em comunicação e professor de Língua Inglesa.
Esse post foi publicado em Canto das Luluzinhas, Comportamento, Sociedade e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para “Sofrer, sofrer, sofrer” – este é o nosso ideal!

  1. Lívia Viégas disse:

    Adorei o texto! Ideal está longe de ser o que a gente procura. Certo é aquilo que nos faz feliz!!!

    Curtir

  2. Luciana disse:

    Falou tudo!!Ideal ou certo, nao sei, mas o bom mesmo ‘e quando achamos a tampa da nossa panela. Ideal talvez, ‘e quando achamos uma pessoa para compartilhar alegrias e tristezas do nosso dia a dia . Certo quem sabe seria aprender a conviver com as diferencas de cada um e com isso na soma de 1 + 1 = 1 ( respeitando claro a individualidade de cada um)

    Curtir

  3. Raquel disse:

    Experiência de causa, feliz, contente e satisfeita com o que tá longe de ser o ideal, mas o que é muito melhor… real!!! Meu par ideal… ele é assim… o combo que vem com picles, a gente tira… batatinha um pouco salgada…enjoa rápido e empazina, refrigerante demais… mas o sanduba… que maravilha…kkkkk
    Amei!!!

    Curtir

  4. Rogerio disse:

    Ah pensei que vc ia falar do Galo! kkkkkkk
    Bom texto.

    Curtir

  5. simone disse:

    Gostei do texto João! A verdade é que ninguém sabe ao certo o seu ideal! beijos

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s